Páginas

sábado, 15 de outubro de 2011

Óleo de Pequi

Oi bonitonas!

Não escrevo aqui com muita frequência. Prefiro assim do que escrever ou "copiar" vários posts ao dia. Hoje me deu vontade de falar de um óleo corporal que estou usando há dois meses. 
Não gosto muito de hidratar a pele com óleos mas esta concepção pessoal está mudando. Principalmente depois de usar este óleo corporal que fez milagres por minha pele.
Pra começar ele é feito com um óleo já usado no século XVIII, o óleo de Pequi.
O pequi (Caryocar brasiliense) é uma frutinha do cerrado, mais precisamente Goianense, conhecida como "mamonazinha" porque contém pequenos espinhos no seu exterior. É usada na culinária e na manipulação de cosméticos e até como um produto que inclui dureza a componentes metálicos (descoberta patenteada por japoneses).

Flores do Pequizeiro


Comecei a usa-lo depois que minha massagista disse que  minha pele estava muito áspera, extremamente ressecada. 
O "milagreiro" é o óleo de banho e massagem Pequi, da Amazônia Viva.


Foto de divulgação antiga: líquido quase vermelho


Original: óleo amarelo translúcido

Formulado com extratos de Castanha do Pará (emoliente, hidratante e nutritivo), óleo de Maracujá (confere maciez e suavidade à pele) e de Pequi que restaura a camada lipídica da pele, minimizando ressecamento e desidratação e com altos teores de Vitaminas.

O diferencial é seu aplicador: spray pump! Por ser direcionado, não desperdiça nem faz lambança.

Aprovadíssimo

O aroma na pele é delicado, suave, diferente, não é doce e enjoativo.
Minha pele está visivelmente macia e com toque aveludado. 
O frasco é grande (200mL) e custa de R$ 50,00 a R$ 58,00. 
A marca tem uma série de outros produtos: cremes, esfoliantes, shampoos. Tudo produzido com extratos vegetais brasileiros. Um loosho!

Beijos!


0 comentários:

Postar um comentário

Comente com seu Facebook!