Páginas

domingo, 23 de outubro de 2011

Comparação de rímeis Eyeko

Estou na fase de teste com meus rímeis (que coisa mais estranha este plural!). Com todos, ressalto. Farei um post completo com eles mas para atiçar a sua vontade, testei os best sellers Eyeko: o rímel Big Eye e o Magic Mascara.
Só love, só love!
A Eyeko, uma empresa britânica de cosméticos já é bem conhecidinha na blogosfera. O que a fez ser uma das preferidas foi a máscara para cílios Big Eye. Apesar de fabricar outros produtos, a Big Eye tornou-se sinônimo do "ótimo rímel da Eyeko".
Há pouco tempo, a Eyeko criou um novo logo e relançou com novas embalagens e novidades seus produtos, e alguns (os esmaltes) foram descontinuados. Há a revenda online e eles entregam no Brasil. Compre sem medo de errar, vale a pena.
Os produtos também receberam novo nome. O Big Eyes agora é Eyeko Skinny Brush Mascara  e o Magic Mascara, Eyeko Fat Brush Mascara.

Como ainda não comprei os novos rímeis, fiz com os dois que tenho nas embalagens anteriores. Assim, para melhor entendimento, tratarei o Skinny Brush como BE (Big Eyes) e o Fat Brush como MM (Magic Mascara).
Conforme marketing Eyeko, o BE possui cerdas uniformemente dispersas para revestir e separar os cílios enquanto maximiza comprimento, além de formulação hidratante, que previnem a queda e ser resistente à água (na verdade ele é  muito resistente).  E o MM possui aplicador longo, com densas camadas de cerdas que alongam os fios. Com a queratina existente em sua fórmula faz com que os cílios alcancem curvatura e extensões máximas!

Então vamos comparar! Começando pelos pincéis

Esta edição anterior mostra que a haste do MM é bem mais longa que a do BE, com uma grande diferença também nas escovinhas, como falado acima.
Nos olhos, testei e fotografei os produtos 3 vezes: com uma e duas camadas e 'com vontade', ou seja, curvando ao máximo com mais camadas de rímel. Não usei curvex em nenhum momento. Compare:

Vistos de frente, minha preferência fica com o Big Eye (Skinny Brush), pois ele encorpa os fios. Fica meio grudadinho, mas convenhamos: passei muuuuitas camadas e não usei uma escovinha para separá-los.


Visto por outro ângulo, de cima para baixo, a diferença pode ser melhor comparada (até meu marido notou).

À esquerda e acima, o Fat Brush deixou o olhar bem delicado mas poderoso, separando e curvando os fios. Já o Skinny Brush (acima, direita) deu cor e volume, como podem comparar um e outro na foto de baixo.

Cheguei à conclusão que os dois são ótimos, pois cada um tem uma finalidade diferente. Portanto não há melhor ou pior ou preferido: tudo depende do que queremos naquele dia.

Beijos e espero que tenham gostado!


2 comentários:

Comente com seu Facebook!