Páginas

domingo, 12 de agosto de 2012

Pai de muitas nações

E não se chamará mais o teu nome Abrão,
mas Abraão será o teu nome;
porque por pai da multidão de nações te tenho posto.
(Gênesis 17:5)

No Dia dos Pais, lembremo-nos do milagre que Deus operou na vida de Abraão, tornando-o pai de uma multidão.
Para receber a benção prometida, Isaque, ser o pai da nação israelita e, pela fé, tonara-se o pai de muitas nações, Abrão precisou confiar em Deus e obedecer-lhe integralmente.
Deus tinha um grande plano para a vida desse homem. No entanto, para que este propósito se cumprisse e Abraão fosse grandemente abençoado, foi preciso que ele e sua esposa, Sara, deixassem sua parentela. Eles tiveram que sair de Ur dos Caldeus, sua  terra natal, para seguir sob a direção do Senhor até a terra que Ele lhes mostraria (Gênesis 12:1).
Como servos obedientes, eles assim o fizeram. E o resultado foi o nascimento de Isaque, que ocorreu de forma sobrenatural, e a multiplicação da descendência de Abraão. Além disso ele foi próspero em todas as áreas de sua vida. Tudo porque agiu com obediência e transmitiu ao filho Isaque os princípios de fé a serem seguidos.
Como pais, devemos espelhar-nos em Abraão, cujas atitudes de fé e temor a Deus o elevaram à condição de pai de muitas nações. Precisamos cuidar tanto de nossos filhos naturais como dos espirituais, ensinando-lhes os mandamentos e princípios divinos, a fim de que também se tornem parte do povo eleito de Deus e desfrutem de todas as bençãos que têm os que estão em Cristo.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com seu Facebook!