Páginas

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Eu fui assim: dia de compras

Quando me vi sem internet à toda hora como aqui, me vi num barco sem saída... Daí pensei: se não tem remédio, remediado está! Nada de drama, fui tirando fotos conforme pude (nem sempre estava disposta ou com a máquina) para não postar. Mas algumas pessoas me pediram para postar o que eu usei, como me vesti e então, mesmo atrasada, vale a pena colocar alguns looks que usei na viagem. Nada surpreendente, sou gente normal! Prezo conforto, praticidade e o mínimo espaço na mala! Repito muito, como verão. Esta jaqueta em couro foi o melhor investimento de 2012! Usei praticamente só ela em quase todos os dias! Protegia do vento e aquecia também. Como Alê Garatoni cita no seu livro It Girls a respeito do "custo por uso"**, esta peça (da Zara) foi a mais cara que comprei no ano passado, mas já se pagou muitas vezes. Valeu todo o investimento nela...

Usei este look em um dia de muitas compras. Porque, brasileiro (e chinês) que se preze vem à Vegas para comprar, e nada de perder dinheiro com jogos (mas eu também perdi kkk). Muitas compras = muitas horas andando e carregando sacolas, daí muita elasticidade nesta legging que já mostrei aqui, botinhas baixas e super golas de lã para proteger do frio. Acreditem, pegamos -0ºC em pleno deserto.


E assim, foi mais um dia em Vegas! O que aconteceu lá, eu trouxe pra cá!!! rs

Olhem o que Alê Garatoni diz no livro:

** "(...) Um sapato de 90 reais é barato? Um jeans de 200 dólares é caro? E, entre estes dois, qual tem o valor mais baixo? Não, esta não é uma pergunta tola nem a resposta é tão óbvia! O que deve ser levado em conta na hora de definir o preço de uma roupa ou acessório é o CPU, Custo Por Uso.
É ele, o CPU, o grande segredo do dinheiro bem gasto. Peças clássicas e eternas têm duração prolongada e, por isso, merecem uma fatia maior do seu budget. Quando se constrói a base de um closet com peças de alta qualidade - que tendem a custar um pouco mais, claro! -, pode-se gastar bem menos a cada temporada, em busca de um look atual.
A definição é simples: o CPU de um item é igual ao preço total dividido pelo número de vezes que este item será usado. Para quem perguntou "mas como é que eu vou saber quantas vezes vou usar uma peça?", a resposta é bem simples. Não precisa ser um número exato, basta usar o bom senso.
Uma tendência forte de determinada estação tem duração bem menor do que, por exemplo, uma camisa branca básica. Um vestido estampadíssimo do tipo que marca presença e se faz notar, costuma sair do closet com frequência bem menor do que uma saia lisa. Ao menos teoricamente - é preciso levar em conta também o estilo e gosto pessoal de cada pessoa (quem usa jeans raras vezes não precisa investir em marcas premium, por exemplo).
Sim, o CPU de uma mesma peça - por mais clássica e básica que ela seja - vai variar a cada caso, a cada closet. Mas, no geral, pode-se dizer que um vestido de festa merece menos reais do que um pretinho básico. Tenha isso em mente na hora de planejar e dividir o seu orçamento de moda. (...)"

Usei: Jaqueta Zara/Legging Gilmara Paiva/Botas London London/Caxemira old/Gola de lã feita pela minha mãe/Bolsa tiracolo Luz da Lua


0 comentários:

Postar um comentário

Comente com seu Facebook!