Páginas

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Alergia: será que possuo e não sei?

Normalmente, o sistema imunológico defende o corpo de substâncias possivelmente nocivas, como bactérias, vírus e toxinas. Em algumas pessoas, a resposta imunológica é desencadeada por uma substância que costuma ser inofensiva, como um alimento específico.
A causa das alergias alimentares está relacionada à produção de um tipo de substância pelo organismo, que provoca alergias a algum tipo de alimento. A alergia alimentar geralmente começa na infância, mas pode ocorrer em qualquer idade. 


Qualquer alimento pode causar uma reação alérgica, mas alguns são os principais vilões. Nas crianças, as alergias alimentares mais comuns são de ovos, leite, amendoim, frutos do mar, soja, frutas secas e trigo.




Em crianças mais velhas e adultos, as alergias alimentares mais comuns são de peixe, amendoim, glúten, frutos do mar e frutas secas. Existem casos também de pessoas que têm reações apenas pelo fato de tocar ou sentir o cheiro do alimento.


Os sintomas de uma alergia alimentar aparecem dentro de alguns minutos após a ingestão dos alimentos, porém, podem demorar até 4 a 6 horas. Os sintomas mais comuns são as reações que envolvem a pele (urticária, inchaço, coceira, eczema), o aparelho gastrintestinal (diarréia, dor abdominal, vômitos) e o sistema respiratório (tosse, rouquidão e chiado no peito). Manifestações mais intensas, acometendo vários órgãos também podem ocorrer. 

O melhor tratamento da alergia a alimentos é a prevenção. Não há um tratamento que cure. Existe um método chamado dieta de eliminação. Com ele, você evita ingerir o alimento suspeito de causar a alergia até que os sintomas desapareçam. Em seguida, os alimentos são reintroduzidos na dieta para verificar se você desenvolve ou não uma reação alérgica.

Além da interrupção do alimento envolvido, o tratamento deve estar voltado para o alívio do sintoma desencadeado pela alergia alimentar, o que pode ser feito com o uso de um anti-histamínico. Os casos mais graves deverão ser mantidos sob observação contínua. 
Portanto, quem tem alergia a algum alimento deve obrigatoriamente evitá-lo. Se o alimento que causa a reação for importante para o organismo, como por exemplo, o leite, a pessoa deve procurar orientação nutricional ou médica para conseguir repor a falta desse nutriente.
Procure sempre um profissional nutricionista ou médico antes de eliminar qualquer alimento de sua dieta. A auto avaliação nem sempre pode ser concluída com sucesso.


0 comentários:

Postar um comentário

Comente com seu Facebook!