Páginas

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Carnes, qual escolher?

A carne deve fazer parte de uma dieta saudável, pois é um alimento muito completo e seus nutrientes são difíceis de serem repostos com outras fontes, principalmente os aminoácidos. Até mesmo a gordura é necessária ao organismo, o problema está sempre no excesso. O exagero em qualquer circunstância é sempre prejudicial ao organismo. No caso específico da gordura encontrada na carne, é principalmente a falta de exercícios e a falta de fibras na dieta (que atuam na absorção da gordura) que tem causado problemas às pessoas. Deixar de consumir carne pode não ser a solução ideal.



   Tanto a carne branca quanto a vermelha têm excelente valor nutritivo. As carnes são ricas em proteínas, fornecem minerais como zinco, ferro, potássio, cobre e fósforo, além de boas doses de vitamina B12, exclusiva em alimentos de origem animal, e de outras vitaminas do complexo B, como B3, B5 e B6. Apesar de a carne ser um alimento indispensável do ponto de vista nutricional, os especialistas recomendam consumir, no total de todas as carnes bovina, suína, frango e pescados, entre 150 g e 200 g por dia.

    Com relação aos possíveis malefícios da carne vermelha, estes são instalados quando a ingestão é excessiva e predominantemente realizada com cortes mais gordos, que são ricos em gorduras saturadas e colesterol. Porém, se o consumo for moderado e principalmente em equilíbrio com demais tipos de alimentos, não influenciará em prejuízos para a saúde. A ingestão deve ser feita preferencialmente com cortes mais magros, deixando a picanha e carnes mais gordurosas para ocasiões esporádicas.

    As carnes brancas apresentam basicamente os mesmos nutrientes da carne vermelha, porém apresentam normalmente menores quantidades de gordura saturada e colesterol, e a digestibilidade também pode ser melhor para algumas pessoas. Além disso, o teor de ferro nas carnes brancas é inferior à carne vermelha. Os peixes, especificamente, são excelentes fontes de ácidos graxos insaturados, acarretando ótimos benefícios à saúde. 

    A carne suína apresenta composição nutricional bem similar à carne vermelha, porém o teor de gorduras é bem superior, exceto no lombo, que é a parte mais magra do porco, sendo compatível com a composição lipídica do frango. O consumo de carne suína deve ser feito com moderação e alternando os demais tipos de carne (carne bovina, frango e peixe).


Portanto, devem-se comer carnes nas principais refeições, tendo sempre um cuidado especial com os exageros, com o excesso de gordura dos diferentes cortes e escolhendo preparações mais saudáveis, como as formas grelhadas, assadas ou cozidas.



0 comentários:

Postar um comentário

Comente com seu Facebook!